Furação com método convencional

No método de furação convencional, a furação faz-se com recurso a um sistema de tubos roscados (designados varas) ligados entre si, estando acoplado ao segmento terminal uma cabeça de corte (coroa). À medida que a furação avança o sondador adiciona varas às já introduzidas prolongando, deste modo, a furação. Neste método podem utilizar-se sondas mais pequenas, o que permite a realização de trabalhos em locais confinados ou de difícil acesso.
 
Nos casos em que é necessário efectuar furos profundos conjugam-se normalmente, de modo telescópico, dois ou mais diâmetros.